Muitas vezes para encontrar o sentido da vida precisamos de parar para observar o nosso interior, que é o lugar onde muitas das nossas dúvidas encontram a resposta.

Não é raro também que as circunstâncias da vida ou a nossa história pessoal nos confrontam com a busca desse sentido e do propósito na vida. Será que existe algum propósito para cada um de nós, qual é o sentido da vida?

O que pode fazer?

Tomar consciência das coisas que lhe dão alegria e inspiram a curiosidade pois elas podem ser o grande motor da descoberta do sentido. Aquilo que motiva todos os dias a sair da cama.

Procurar momentos de silêncio ao longo do dia para fazer a introspeção e perceber as prioridades da sua vida naquele momento. O que o/a deixa mais feliz? Quais são os seus sonhos? que por vezes ficam esquecidos na azáfama do dia a dia. Em que situações está a desperdiçar a energia que necessita para agir e construir projetos que quer? Que medos paralisam as decisões que quer tomar? São tudo questões que podem aflorar nos momentos em que se permite conhecer a si mesmo/a, acedendo ao seu interior.

No entanto, e é frequente que evitemos esse contacto connosco mesmos, porque provavelmente as respostas terão que passar por mudanças que nem sempre são fáceis de fazer mas podem ser necessárias para viver com sentido e feliz.

É natural também que o propósito possa mudar ao longo da vida, a medida que expandimos a consciência e crescemos. É algo normal e até desejável, pois corresponde ao fluxo do movimento vital. Provavelmente não somos a mesma pessoa que éramos há um ano, dois, ou cinco anos atrás.

E quando falo de propósito, refiro-me a algo que sentimos que nos realiza, que nos dá um sentido profundo da vida, que nos faz sentir felizes e em paz. Diria que é a missão da nossa alma. É no que podemos expressar o nosso potencial – o de trazer a nossa luz única ao mundo. Sermos nós próprios e não o que os outros querem que sejamos. É vivermos uma vida autêntica.

E o propósito não tem que ser necessariamente a nossa profissão. Há pessoas que largaram tudo para viver em pleno a maternidade, porque serem mães e educadoras era onde se sentiam mais felizes e realizadas. Outras perceberam que o seu propósito era ajudar os outros – tornaram-se voluntários e estão no serviço humanitário, outras ainda descobriram que curar as feridas emocionais das pessoas seria o seu propósito – tornaram-se terapeutas; e ainda há aqueles que viram a sua missão em expandir a mente do coletivo para trazer a luz da consciência e facilitar o crescimento e evolução. TODOS OS PROPÓSITOS SÃO VÁLIDOS!

É verdade que para descobrir esse propósito, é nos exigida coragem, perseverança muitas vezes para largarmos o seguro e trilharmos o nosso caminho, transformarmos os medos, fazermos trabalho profundo de autoconhecimento, e sobretudo uma boa dose de confiança,
amor, Fé e vontade.

E como podemos descobrir o nosso propósito? Será sempre um processo muito pessoal e único, mas há 3 pontos de reflexão que podem ajudar:

1. Procure descobrir quem é além do que os outros esperam de si e dos papéis que representa na família e na sociedade. As fases da vida em que nos sentimos perdidas/os, sem rumo, são na verdade as grandes oportunidades para mergulharmos mais profundamente em nós e nos alinharmos com a nossa verdade interna.

2. Procure descobrir o que lhe dá mais prazer – muitas vezes as coisas que nos dão mais prazer estão muito ligadas ao nosso propósito.

3. De que forma gostaria de contribuir para o mundo – quando manifesta a sua essência, assumindo o seu propósito, entra num processo de individuação e cumprimento da sua missão de serviço ao mundo, pois o seu brilho pessoal trará mais luz ao planeta.

Quando encontramos um propósito para a nossa vida, parece que temos a sensação de que as coisas dentro de nós e fora se alinham e começam a fluir, ganhamos mais coragem, mais força e podemos até encontrar um maior equilíbrio e inspiração no dia a dia.

A vida é movimento permanente, na qual se soubermos ouvir o nosso interior encontraremos o rumo que desejamos e as respostas que procuramos.

Abrir chat
Olá,
no que podemos ajudar?