A falta de confiança talvez te convença de que não és capaz de superar certos desafios, que haja algo de errado contigo, que não és suficientemente bom/a ou competente.

E quando falo de falta de confiança, refiro-me a vários contextos em que ela pode estar presente, por exemplo, a nível profissional em que porventura duvidas das tuas capacidades, no contexto relacional quando a falta de confiança compromete que estabeleças relações de amizade ou íntimas, ou a qualidade dos teus laços afetivos, ou não acreditares em ti para seguires os teus sonhos.

Por outro lado, quando trabalhamos a autoconfiança, esta permite-nos reconhecer as nossas potencialidades, o valor que possuímos e as capacidades reais que somos capazes de assumir.

Para a recuparção da autoconfinaça, deixo alguns tópicos de reflexão.

Reconhecer e aceitar as dúvidas

Reconheceres e aceitares que por vezes duvidas de ti e das tuas capacidades, é importante para poderes mudar a perspetiva. Evitar ou negar essas dúvidas apenas fá-las crescer mais e dá-lhes mais poder.

Questionar os pensamentos

De onde surgem as dúvidas e desde quando.

  • Porque acredito que não posso fazer X?
  • Desde quando duvido das minhas capacidades? Desde quando sinto a insegurança?
  • Alguma vez não correu bem quando tentei? O que aprendi com isso?
  • Que diferença existe entre as tentativas anteriores e agora?

Imaginar o pior cenário que pode acontecer

A falta de confiança pode levar à ideias preconcebidas e equivocadas. Talvez penses que não tens mais opções ou que tudo sempre vai correr mal, nesse caso imagina o pior cenário:

  • De que eu tenho medo?
  • O que aconteceria se X acontecesse?
  • Onde eu estaria?
  • Qual é a oportunidade que poderia criar neste momento?

Todas as situações na vida são oportunidades de crescimento, caso com elas queiramos aprender.

Dar importância às emoções

É importante reconhecer o medo e a ansiedade, pois podem causar mais insegurança e comprometer as tomadas de decisão.

De onde nasce o medo e a ansiedade?

Ao nos darmos conta das emoções (e pensamentos) e percebermos que muitas não têm fundamento real, somos capazes de continuar o caminho com mais segurança e confiança em nós mesmos.

Focar a atenção em melhorar no presente

Muitos problemas de confiança nascem da incerteza em relação ao futuro ou das tristezas do passado. Mas estes dois tempos não existem na realidade, o futuro ainda não aconteceu e o passado já não existe. A  única realidade é a que temos agora, o hoje.

Recupera a confiança em ti mesmo/a ao tomares consciência do hoje. Se acreditas que não tens muito, lembra-te que estás vivo/a e tens saúde, um lugar onde viver, comida na mesa, e talvez haja pessoas que te amam e te consideram importante.

E isso já é muito.

 

Abrir chat
Olá,
no que podemos ajudar?